Thursday, February 19, 2009

De uma mente com lembranças

Não. Ele não é meu.
Nunca se apercebeu de meu sorriso triste
o mesmo nas tantas despedidas
que aparecia no rosto com o medo da falta de zelo

E isso só em mim
Doía ver-te ir embora sem me dar teu amanhã
fazendo todas as noites parecerem a última.

Tu também não 'via' que meu olho brilhava era de dúvida
de raiva
pelo apego incoerente
de querer quem me maltrata por dentro

Você nunca esteve por horas e horas
Nem me alimentou com promessas
O que foi nobre
não me iludo.
definho sem brilho
cansada do efêmero que é,
que foi
e não será.

E eu que já consigo gostar de mim
e tentando não me render,
vou me consumindo
na eterna incoerência hilstiana de desamar, amando
quem nunca me amou.
E (me) lembrando-te, fazedor de desgosto,
Que um dia te apago de mim.

Tuesday, February 10, 2009

Da minha descrição...

... segundo um amigo jornalista de Brasília:


"Desembarcando em Brasília, toda vestida de preto, como se tivesse acabado de desembarcar em Helsinque, indo para a esquerda errada"...

"vc vê novela loucamente, lê graciliano ramos, consegue beber feito um gambá, fica loucamente feliz com um saco de balinhas e faz manha quando quer uma coisa, cozinha (!?), consegue ser interessante e engraçada. e às vezes grossa e injusta (hehehe...), ou seja, uma caixinha de surpresas. não consigo colocar vc nos meus tubos de ensaio, got it?"

Tuesday, February 03, 2009

Da conversa "amigável"

No msn conversando com um amigo. Ele, mestre em sutilezas, adora escrever gracinhas sobre a minha cutis branquela-européia. E eu revido falando da sua tonalidade afro. Eis o diálogo:


Bob diz:
cara de máááááármore!
PaTs- diz:
cara de buchada de bode
Bob- diz:
Albina
Bob- diz:
hahahahaha
PaTs- diz:
coitá docê
Bob diz:
Tapiocu
Bob diz:
cara de bunda com pó de arroz
Pats diz:
Af!
Bob diz:
Ah, vai estudar, cara lavada de água oxigenada!
PaTs- diz:
burro piolhento
PaTs- diz:
nao evoluiu junto com a especie
Bob diz:
E tu que é uma esquimó que não pode nem andar pelada na neve se não te perdem...
PaTs- diz:
crime perfeito: te matar e jogar num monte de merda. nunca vao achar o corpo.
Bob diz:
esconderijo perfeito: esconde no armarinho do banheiro, todo mundo vai achar que é uma mini bolinha de algodão
PaTs- diz:
que bonitinhoooooo
PaTs- diz:
vou copiar e botar no orkut
Bob diz:
vou cobrar
PaTs- diz:
melhor : vo botar no blog nossa conversa
Bob diz:
e eu vou te cobrir de porrada pra ver se você fica parecendo um algodão menstruado
PaTs- diz:
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
PaTs- diz:
isso vai entrar tb
Bob diz:
Vou te mostrar o que vai entrar, OMO.

A gente se "ofende" soltando risos cada qual atrás da sua tela. E quando encontra, é que nem brother: E aí, veado, beleza?
Sim, dá para brincar com coisa séria e deixar o tabu mais leve.
Pela paz inter-racial!
There was an error in this gadget